Câmara de SP arquiva investigação contra Netinho e mais dois

By | 24 de junho de 2011

A Câmara Municipal de São Paulo decidiu nesta terça-feira arquivar os procedimentos disciplinares que investigavam denúncias contra os vereadores Netinho de Paula (PC do B), Ushitaro Kamia (DEM) e Antonio Goulart (PMDB).

Eles eram suspeitos, em casos diferentes, da utilização do cargo para proveito pessoal e poderiam até perder o mandato. Todos eles negam irregularidades.

Para que as denúncias fossem investigadas, os processos tinham de ser aprovados por pelo menos 28 dos 55 vereadores.

O processo contra Netinho recebeu 18 votos a favor da investigação, 27 contra e cinco abstenções. No de Kamia, 18 vereadores votaram pela investigação, 29 contra e cinco se abstiveram. No caso de Goulart, foram 22 votos a favor da investigação, 24 não e cinco abstenções.

PROCESSOS

Goulart era suspeito de pagar, com recursos públicos, serviços prestados pela gráfica de sua mulher. Já contra Kamia pesava a suspeita de desvio de donativos destinados às vítimas das chuvas da região serrana do Rio.

Netinho, por sua vez, seria investigado pela suposta utilização de notas fiscais de empresas com endereços fantasmas para justificar gastos de seu gabinete na Câmara.

Antonio Goulart disse, por nota, que tem “convicção” que agiu de “forma lícita na contratação” de serviços.

O advogado Pedro Dallari, defensor de Ushitaro Kamia, diz que as acusações “não têm nenhuma procedência”.

Netinho de Paula disse, também em nota, que “acredita nas instituições, está tranquilo, pois não cometeu nenhuma irregularidade”. “Não há nada de errado e é por isso que eu fui absolvido. Isso tem que ser dito para o Brasil”, disse por meio de nota.

Nota do editor: Mais uma pizza que o povão engole!

Quer mais uma “ONG de Netinho deve quase R$ 800 mil à União

Fontes: Folha.com.br e Estadao.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *