Anonymous Operação Zimbabwe

By | 1 de Janeiro de 2011

anonymousO Grupo Anonymous lançou a operação “Zimbabwe”, um protesto utilizando ataque (DDoS) Mugabe e o seu regime no ZanuPF que proibiu a liberdade de imprensa e ameaça processar quem publicar artigos referentes ao Wikileaks.

Sites atacado www.gta.gov.zw e www.zanupf.org.zw ficou fora por várias horas no dia 30 e 31/12/2010.

Alguns membros do Anonymous, o grupo por trás de uma grande variedade de ataques DDoS protesto contra grupos e sites considerados hostis aos seus princípios de liberdade de expressão e de pensamento, o grupo não aceita que seja boicotado pelos governos para abafar os casos que abalam a opinião publica.

O esforço mais recente é “alvo Mugabe e o seu regime no ZanuPF”, ele diz “que proibiu a liberdade de imprensa e ameaça processar quem publicar Wikileaks.”

Mulher presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, Grace Mugabe, processou o Standard, um dos principais jornais do país, para a publicação de citações de um cabo Wikileaks alegando que ela do primeiro escalão do governo do Zimbábue e as elites bem conectadas estão gerando milhões de dólares em renda pessoal, contratando equipes de garimpeiros para a mão-extrair diamantes.

Vice-Presidente Joyce Mujuru e do chefe do exército, general Constantine Chiwenga, também foram mencionados no cabo.

Segue uma imagem do site hackeado por defacers.

defacer-site-zanu-pf

Leia mais: Folha.com

Opinião: É o que acontece quando os fatos aparecem em um regime ditatorial eles processam matam cometem genocídio e fica por isso mesmo, a liberdade de informação é o maior trunfo para diminuir a corrupção e ilegalidade dos políticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *